fbpx

Reduzir o colesterol através de desintoxicação dos órgãos, é mais eficaz do que se poderá imaginar e além de melhorar a qualidade de vida, também dispensa a toma de medicamentos para o colesterol.

Muito se fala de colesterol e do que se pode fazer na teoria e na pratica. No entanto os teóricos e os practicistas nunca explicaram como é de DE FACTO se resolve o problema do colesterol. No nosso entender é mais importante saber como se resolve o problema do colesterol que continuar a falar de teorias.

Abordagem sobre o colesterol.

Teremos de entrar um pouco por dentro do problema do colesterol para poder contextualizar as soluções. Por isso tenham paciência e não adormeçam a ler o que vem a seguir, até porque vêm aí excelentes noticias.

Já sabemos o que é o colesterol. Já sabemos como se forma o colesterol. Também já sabemos que as dietas ricas em vegetais são uma parte da solução. Mas então e a verdadeira solução?

Pois minhas caras, as três melhores soluções que se podem encontrar para desocupar a vossa mente quanto ao tema do colesterol são. Detox; Muito Detox; e Detox sempre. (Alimentação detox, com batidos e frutas. Sopas de vegetais desintoxicantes e ricos em fibras. Alimentos “inteligentes” com complementos detox, podem fazer todos).

No entanto há um detox que nos chamou à atenção pelo facto de ser prescrito por médicos e por ter efectivamente resultados visíveis. São uns emplastros, ou pensos detox que se vendem em farmácias, enervarias, clínicas, para-farmácias e também na Internet. Sobre isto já voltamos a falar. Vamos seguir para o tema que é os benefícios do detox para reduzir o colesterol.

Como surge o colesterol.

Primeiro há que saber que cerca de 70% do colesterol é produzido pelo fígado, sem precisar de ajuda de ninguém. Só os restantes 30% do colesterol provém da alimentação. Apesar do colesterol ser um tipo de gordura, encontra-se disponível, no cérebro, nos nervos, músculos, pele, fígado, intestinos e coração. Serve principalmente para produzir hormônios esteróides, vitamina D e ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras.

Não querendo complicar com termos técnicos que o comum dos leitores depois não entende, o colesterol divide-se por dois tipos. O bom colesterol, conhecido como HDL, e o mau colesterol que é o LDL. Relacionando estes dois tipos de colesterol com o detox, podemos afirmar que se desintoxicar o sistema biliar, onde se encontra o fígado e pâncreas, juntamente com a rede sanguínea, reduz-se a formação de LDL, o mau, e aumenta-se a possibilidade do HDL, o bom não baixar.

Isto sucede porque os níveis de colesterol ideais não são o LDL baixo e o HDL alto. O ideal é a combinação entre um e outro em harmonia. Mas isto você já sabia. O que fica a saber é que o detox, actua na limpeza do sangue que além de colesterol terá açucares. Uma desorganização total que vai dentro do sangue e que ao chegarem aos órgãos provoca o funcionamento deficiente.

Estas causas são sistemáticas e multiplicam-se por sim mesmo. O que hoje é 8 amanha passa a 80, e no caso do colesterol não há simpatias. É uma doença silenciosa que piora todos os dias se não alterar hábitos e apostar na prevenção.

Detox melhor que medicamentos

Ficou claro o problema, que a prevenção do colesterol é um caminho e que a desintoxicação é o passo a dar. Pois nem tudo são más noticias.

Quando o tema é colesterol, não há razão para alarme até porque nas sociedades desenvolvidas os planos de vigilância médica. Além disso a saúde ocupacional (medicina no trabalho) vigia os casos de colesterol com alguma atenção. Também porque há cada vez mais casos de sucesso porque há solução para o colesterol.

Não há garantias que com uma dieta extremamente exigente e restritiva o colesterol não ataque. A idade, os estados de saúde podem alterar-se a qualquer momento. Mas há a garantia que se o detox for eficaz e bem feito o colesterol não tem como se instalar.

O detox que aconselhamos

Testámos um emplastro detox, que adquirimos online numa empresa Portuguesa, que também os vendem em farmácias. Isto para dizer que, fizemos um teste de 40 dias rigorosamente como nos indicaram e os resultados entre analises clínicas. Os níveis de colesterol do nosso cronista Zé Mau, baixou de 272 para 159. Quem diria que baixaria assim.

A unica preocupação que devem ter é que esses emplastros detox devem ter Freetox. (pois os outros que não têm são imitações baratas).

Categorias: Saúde

Holy Macarroni

Há momentos em que é preciso escolher entre viver a sua própria vida plenamente, inteiramente, completamente, ou assumir a existência degradante, ignóbil e falsa que o mundo, na sua hipocrisia, nos impõe. "Oscar Wilde"

3 comentários

Desintoxicar figado - Holy Macarroni · 1 Abril, 2018 às 16:13

[…] periódicas permite que a saúde do fígado se mantenha ao mais alto nível, e com isso a melhoria do colesterol. Também evita a diabetes e os níveis elevados dos […]

Como desintoxicar o corpo do tabaco depois de deixar de fumar - Holy Macarroni · 3 Abril, 2018 às 8:51

[…] valores que requerem preocupação e tratamento. Detectam-se os primeiros sinais de diabetes, colesterol, doença hepática etc. A intervenção médica é essencialmente uma necessidade nesta fase. […]

1º Passo para deixar de fumar: A desintoxicação do corpo · 3 Abril, 2018 às 9:25

[…] valores que requerem preocupação e tratamento. Detectam-se os primeiros sinais de diabetes, colesterol, doença hepática etc. A intervenção médica é essencialmente uma necessidade nesta fase. […]

Deixe uma resposta