fbpx

A intoxicação é involuntária e silênciosa.

De acordo com a IARC, (entidade das Nações Unidas para a pesquisa do cancro) a humanidade enfrenta os mais elevados índices de intoxicação que o corpo humano não está preparado para se libertar. Os estilos de vida quotidianos, com o consumo de alimentos processados, enriquecidos e modificados, bem como medicamentos, produtos cosméticos e de higiene pessoal, o tabaco e o stress, intoxicam silenciosamente tanto como a poluição urbana, industrial e ambiental.

Estudo clínico realizado por entidade independente, a Intertek®, com pacientes reais, e que decorreu em março e abril de 2013, demonstrou que após a utilização dos emplastros a presença de três tipos de substâncias tóxicas e poluentes.

Os primeiros sintomas de alarme de intoxicação podem revelar-se simplesmente com a fadiga, e o sono irregular, até às dores musculares e do corpo ou as comuns alterações de humor. Em muitos casos é um fator de aumento de peso pela desregulação do PH. Os casos mais graves registam por vezes algumas alterações ao nível hormonal, e aumento dos valores médios da diabetes, colesterol, fígado gordo, e hipertensão.

Compostos de benzenos

Os Compostos de benzeno estão classificados pela IARC como carcinogéneos para humanos com base na leucemia e observado em

epidemiologia. As principais fontes para estes tipos de intoxicação passam desde o fumo da combustão de tabaco, dos fumadores ativos e passivos, até ao transporte rodoviário, como os gases de escape, lubrificantes, metais pesados dos sistemas de travagem e dos pneus. A poluição ambiental é comum em zonas urbanas, algumas próximas de áreas habitacionais, e em redor de zonas de atividades económicas ou industriais, e atividades laborais com acesso ao público como as gasolineiras, oficinas de reparação, indústria, logística, de tratamento de resíduos, serviços de desinfestação, obras publicas e de conservação, são algumas das razões comuns.

Álcoois lineares, voláteis e alimentares

Nesta categoria incluem-se uma larga variedade de substâncias que podem ser biogénicos (que ocorre naturalmente) ou antropogénica (que são manipulados). 

São originalmente contidos em materiais sólidos ou líquidos, no uso doméstico, profissional ou utilização industrial e são considerados poluentes industriais tais como, o álcool puro, e os álcoois presentes em perfumes, cremes cosméticas e de higiene pessoal como o shampoo ou o sabão, até ao álcool gel utilizado para desinfeção das mãos. 

O gás butano, propano, ou natural canalizados, os solventes de tintas de cabelo e acetonas utilizadas em vernizes de unhas, ou os industriais como as tintas e diluentes. Solventes orgânicos ou químicos em detergentes e soluções de limpeza de roupa, e loiças. Os álcoois alimentares presentes em bebidas destiladas com elevado teor de álcool.

Açúcares e gorduras alimentares

O açúcar tem má reputação, de modo a que os especialistas em nutrição humana já o consideram como o principal responsável pela epidemia da obesidade, e de multiplicar os casos de diabetes no Ocidente e nos países em desenvolvimento. 

A ingestão de alimentos ricos em açúcares, mesmo que involuntária e em pequenas porções, mas num período alargado de tempo, aumenta os níveis de glicémia no sangue, podendo causar desde a dependência até às insuficiências de tolerância que causam a diabetes. 

Além do açúcar branco utilizado em pastelarias ou no café, incluem-se também os edulcorantes e adoçantes presentes nos refrigerantes, nos gelados e sorvetes, nas bebidas alcoólicas, no pão, Snacks e barritas energéticas, ou nos cereais de pequeno almoço, molhos agridoces, compotas e chocolate.

Categorias:

Holy Macarroni

Há momentos em que é preciso escolher entre viver a sua própria vida plenamente, inteiramente, completamente, ou assumir a existência degradante, ignóbil e falsa que o mundo, na sua hipocrisia, nos impõe. "Oscar Wilde"